Ilha dos Frades atrai visitantes pela beleza e simplicidade

Local que pertence a Salvador tem praia reconhecida internacionalmente

Localizada na Baía de Todos os Santos, a Ilha dos Frades é um pedaço de terra pertencente à Salvador (BA) que tem atraído visitantes do mundo todo pelas belas praias e o fácil acesso.

Uma das praias mais conhecidas da Ilha dos Frades é a Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, principalmente por ter sido a primeira do Nordeste a ter selo internacional Bandeira Azul, emitido pela Foundation for Environmental Education (FEE), com sede na Inglaterra, que certifica praias e marinas exemplares em gestão ambiental.

Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe

Um dos motivos que fizeram com que o local se tornasse o queridinho de quem visita a capital baiana é o fato de ter o mar cristalino e calmo, tornando-se um dos paraísos da Baía de Todos os Santos, com a igrejinha erguida no alto, de onde é possível ter uma vista privilegiada de outros pontos da ilha.

Loreto – Ilha dos Frades

Outro ponto da Ilha dos Frades bastante visitado por turistas e baianos é o Loreto. A Igreja de Nossa Senhora do Loreto, erguida no século XVII, chama atenção pela simplicidade e beleza à beira do mar. O local pode ser visto de quem passa nas embarcações e há opção de visitação, com cobrança de taxa para quem deseja permanecer por um tempo na praia.

Uma dica importante para quem quer ir à praia do Loreto é que a visita seja feita pela manhã, prioritariamente, quando a maré geralmente está mais baixa e há faixa de areia disponível.

Quem deseja conhecer melhor a Ilha dos Frades pode ir à outros locais, como a Praia da Viração e Paramana, onde também é possível usufruir da faixa de areia.

Piscina natural na Ilha dos Frades

Quem faz o passeio pela Ilha dos Frades fica encantado com a piscina natural formada entre a Praia da Viração e a Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe. No meio do mar, surge uma área em formato redondo, com a água mais clara e transparente.

Piscina natural da Ilha dos Frades

É ali que, um banco de areia, faz a festa dos visitantes. O local rende muitas fotos legais. Dica: cobre sempre ao guia ou piloto da lancha para passar neste local, pois muitos deles preferem passar direto neste ponto.

História da Ilha dos Frades

Diz a lenda que a ilha é assim denominada porque, na época do início da colonização, nela foram assassinados dois frades pelos Tupinambás, os quais pretendiam catequizar. Foi, também, um importante entreposto de escravos para o Recôncavo Baiano.

Um dos filhos ilustres da ilha dos Frades foi o Barão de Loreto (1836-1906), personagem política da época do Império.

Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe

A tradição oral nativa conta que, durante décadas, a Ilha dos Frades foi dominada por um fazendeiro denominado Gabriel Viana que, no estilo dos “coronéis” dos tempos da República Velha, agia como um verdadeiro senhor feudal, decidindo sobre a vida e a morte dos moradores, ora sendo um benfeitor da comunidade local, através de práticas assistencialistas, ora sendo um dominador autoritário.

Como chegar na Ilha dos Frades

Existem duas formas de chegar à Ilha dos Frades. A primeira, é contratando um passeio em Salvador, com lanchas e escunas que saem do terminal marítimo da capital ou, até mesmo, do cais de São Tomé de Paripe, no subúrbio da cidade.

A outra forma, que geralmente é mais utilizada, é seguir de carro até a cidade de Madre de Deus, a 63 km de Salvador, e pegar uma lancha do terminal marítimo. Há embarcações disponíveis para diversas praias da ilha, principalmente para Paramana.

Terminal Marítimo de Madre de Deus (BA)

Quem escolher a segunda opção deve ficar atento para reservar, com antecedência, o passeio com algum dono de lancha da localidade. A média de preço, neste caso, varia de R$ 300 a R$ 1.700, a depender da embarcação e quantidade de pessoas.

E aí, se interessou em conhecer este paraíso perto de Salvador? Caso queira reservar com antecedência, sugerimos utilizar o Viator, plataforma de oferta de passeios e experiências ao redor do mundo, com opções de guias em diversos idiomas. Para hospedagens, a sugestão é utilizar o Booking.com.

Igor Leonardo

Jornalista e viajante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *